terça-feira, 17 de maio de 2011

Atè parece cena de filme!



Estava voltando pra casa depois de mais um dia de aula muito cansativo. Eram 4 e meia da tarde, minha mochila pesava mais do que o necessario e o sol ardia demais pra minha pele branca. Mas mesmo assim estava feliz, nao sei porque, talvéz porque falta muito pouco pro fim das aulas.
Estava no meu mundo musical, ouvindo Trains do PT e viajando, sonhando minha chegada em casa, andando rapido para, depois, ir mais devagar de baixo da sombra e aproveitar o fresco, passei em frente a muitas casas e parques. Foi entao que avistei um carro estacionado ao meu lado, e dentro dele, dois garotos que olhavam pra mim e depois discutiam, mas nao dei muita importancia, nao dei até que um deles saiu do carro pedindo pra eu parar.
-Hei! Voce, para por favor! A gente precisa da sua ajuda, agora!
-Hmm, o que seria? - perguntei curiosa. Parecia uma daquelas cenas de filme onde a garota passa exatamente no momento em que tinha que passar e conhece um cara lindo maravilhoso, pra depois sair com ele, namora, casar e ser feliz.
-Olha sò, eu to na me**a até o pescoço, preciso mesmo que voce faça uma coisa pra mim, por favor!
Olhei pra ele e reparei que era um personagem muito charmoso: loiro, olhos azuis, do meu tamanho e com a voz mais perfeita do mundo. Resolvi aproveitar o momento.
-Voce me paga?
-O que? Cazzoooo!
-Hei, to brincando! Diz ai, como posso te ajudar?
-Entao, saca sò, eu to num problema com meu pai, ele ta no bar aqui no angulo, voce sò terà que ir là comigo e se presentar com o nome de Giorgia.
Nem precisei pensar muito no assunto, afinal, que que eu ia perder?
-Ta certo.
-Sério? Voce faria isso mesmo? Nossa, voce é a melhor! Muito obrigado!
Entao fomos no bar do angulo, ele me presentou pro pai dele como Giorgia, eu sorri, falei oi, e perguntei como ele tava. Logo depois, eu e o garoto andamos mais um pouco na estrada sò pra demonstrar pro pai que eramos muito amigos.
-Entao, qual seu nome?- ele andou perguntando.
-Sula, e o seu?
E ele disse um nome que infelizmente nao lembro, mas parecia nome alemao. oO
Conversamos sobre o tanto que fui simpatica em ajudar ele a sair dessa, perguntei porque tive que fazer o papel dessa tal de Giorgia. A resposta foi uma longa (na verdade foi bem curta) historia de como ele pediu pro pai 20 euros pra comer uma pizza bem barata, na verdade ele tinha gasto esse dinheiro em outra coisa (aposto que era alcool), mas ele nao quis entrar em detalhes, e essa Giorgia provavelmente ia confirmar que ele foi mesmo comer uma pizza.. final das contas, entendi pouco da historia, maaas, descobri que a tal Giorgia existe de verdade!
Andamos mais um pouco até o amigo dele chegar de carro. Gentilmente perguntou se eu queria uma carona até là em casa, mas declinei e agradeci. Ele subiu no carro.. e .. se foi!
As vezes os filmes nem inventam todas as cenas, nao parem de sonhar garotas!
Beijos
S.






3 comentários:

  1. aushuahsuashauhs pra ser de filme faltou só um bejinho romântico ;)

    ResponderExcluir
  2. Verdade Meri :D
    Cazzo é o palavrao mais dito na Italia..

    ResponderExcluir